António Segui

António Segui, da Argentina, criou um painel em azulejo que ocupa as duas paredes do topo Sul da estação de cada lado da linha férrea do metro. Constitui uma representação muito detalhada de elementos ligados ao mar.

O artista passou uma grande parte da sua carreira fora do seu país, a Argentina. No entanto continuou fortemente ligado à cultura sul americana, contribuindo de uma forma muito original para o Modernismo Latino-americano.

Uma das marcas características da sua obra é o seu notável sentido de humor. Como comentou num catálogo de uma exposição: "O sentido de humor é a única coisa que pode salvar-nos… sou a favor da globalização do sentido de humor!"

Um facto curioso - as figuras masculinas de Seguí quase sempre usam chapéu. O artista explica que "na sua infância toda a gente usava chapeú. Sempre que ia com o meu pai e os meus tios a um jogo de futebol, a uma recepção ou festa, todos usavam chapéus elegantes, sobretudo o meu pai."

Seguí é um veterano do Modernismo do Sec.XX e é um dos poucos artistas da sua geração (nasceu em 1934) que sobreviveu com a sua reputação intacta, continuando a trabalhar com grande originalidade.

Bookmaker with best odds http://bbetting.co.uk review site.