Paisagismo - A Cidade Humanizada

Foi preocupação da Parque EXPO, desde o início do Projeto de Urbanização, a melhoria da qualidade do ambiente urbano. Para tal, elaborou-se um projeto de arborização sobre o qual toda a intervenção paisagística se centrou. Nesta intervenção incluem-se, não só os jardins, mas também os parques, logradouros, rotundas, praças e vias envolventes.

Jardins:

  • Jardins da Água
  • Jardim do Cabeço das Rolas
  • Jardins Garcia de Orta
  • Jardim das Ondas
  • Jardins Suspensos

Parques:

  • Parque do Tejo
  • Parque Infantil do Passeio do Neptuno
  • Parque Infantil do Parque Tejo

A natureza sempre presente

Um terço dos 330 hectares do Parque das Nações está reservado a espaços verdes: uma área superior à de 110 relvados de futebol.

  • Árvores - 20.000
  • Arbustos - 70.000
  • Herbáceos - 1.500.000
  • Relvados - 376.000 m2
  • Prados - 40.000 m2
  • Sapal - 14.000 m2
  • Matos Rasteiros - 11.000 m2
As espécies arbóreas já fixadas no terreno contam-se por dezenas. Entre elas predominam os carvalhos, as tílias, os plátanos, as palmeiras, os pinheiros, os lódãos. A população vegetal do Parque das Nações tem ainda mais de uma dezena de chamados exemplares notáveis ou de exceção - árvores com uma forte função estética. A mancha verde contempla também as mais de 800 árvores de arboreto.
Bookmaker with best odds http://bbetting.co.uk review site.